segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O Cristão e o Mundo



O Cristão e o Mundo (Esboço para estudo bíblico)

Texto base: Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou.” (João 17:14-16)

Introdução: Na maioria das vezes que a palavra “mundo” aparece na bíblia ela traz o sentido de (sistema de vida das pessoas que não conhecem a Deus e que, portanto, vivem a mercê do inimigo). Depois deste, a palavra “mundo” também aparece no sentido de (universo ou mundo físico, o qual foi criado por Deus). No nosso texto de referência nós vemos as duas aplicações, quando Cristo diz: o mundo os odiou” esta falando do mundo “sistema”, quando Ele diz: “Não peço que os tires do mundo” esta falando do mundo “universo, planeta criado por Deus”. Neste estudo abordaremos a relação entre o cristão e o mundo “sistema” ao qual o Senhor disse que nós não mais pertencemos assim como Ele também não pertence.   

1- O mundo está no maligno e é governado por ele (1 João 5:19). O inimigo é chamado de “o deus deste século” ( 2 Coríntios 4:4). E a bíblia diz que o seu juízo já está determinado (João 12:31).

2- O seguidor de Cristo é odiado pelo mundo porque não pertence a ele (João 15:19), assim ele deve se considerar aqui um peregrino e forasteiro (1 Pedro 2:11), (Miquéias 2:10).

3- O crente não pode amar o mundo, pois se fizer isto não poderá amar a Deus (1 João 2:15). Para experimentar a perfeita vontade de Deus o crente não pode nem mesmo se conformar com as práticas deste mundo (Romanos 12:2).

4- O Cristão morreu para o mundo através da cruz de Cristo (Gálatas 6:14), (Gálatas 1:4), (2 Coríntios 5:15).

5- O cristão não poderá ter comunhão espiritual com aquele que pertence ao mundo (2 Coríntios 6:14), (Amós 3:3). Nosso relacionamento com os do mundo deve ter o objetivo de trazê-los para Cristo (Mateus 9:11-13).

6- O Cristão poderá identificar aquilo que pertence ao mundo através da presença de pelo menos um dos três aspectos básicos presentes nele: a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida (1 João 2:16).

7- O mundo, com o seus prazeres, e os que a ele pertencem são passageiros e transitórios. Os que fazem a vontade de Deus são permanentes (1 João 2:17), (Salmos 1:3-6).

Conclusão: O mundo é governado pelo inimigo, por isto somos odiados pelo mundo, mas nós também não amamos o mundo e não nos conformamos com as coisas que são dele. Já morremos para o mundo através do sacrifício do nosso Senhor a nosso favor na cruz do calvário, por isto, não podemos mais andar com os que andam no mundo, mas o nosso objetivo é também trazê-los para Cristo. A bíblia nos capacita a conhecer aquilo que pertence ao mundo e nós fugimos destas coisas porque sabemos que o mundo passará e que os que estiverem em Cristo permanecerão para sempre.

Um comentário: